26/07/2005

Reflexos

Quando comecei a participar, comecei a colocar em prática o que estava aprendendo no grupo.
Convidei minha irmã a participar, e nós duas, conseguimos trazer muito do que aprendemos para nossa família.
Aprendemos juntas, erramos juntas, e amadurecemos juntas.
“Palavras comovem, exemplos arrastam”.
De nada adiantaria participarmos, se não aplicássemos ao menos parte do que pregávamos e acreditávamos em nossas vidas.
Felizmente, colhemos até hoje o resultado destes pequenos gestos, aumentou a liberdade com nossos pais, a afetividade entre nós irmãos, e entre pais e filhos cresceu enormemente em nossa casa.
Este é um dos principais frutos que colhemos participando dos grupos de juventude.
E não precisamos nem falar em grupos enormes, de caráter Diocesano, mas sim do grupo de base, simples, ali na comunidade, que nos apoiou, nos suportou para sonhar e partilhar das dificuldades e alegrias que surgiram destes sonhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

olhe... e comente...

Postagens populares