06/08/2005

Concluindo a série...

Posso dizer com segurança, que não seria quem sou hoje (um ser em construção) se não tivesse optado por crescer em comunidade.
A comunidade (os grupos e movimentos de juventude) me desafiaram
e me desafiam ainda hoje,
a crescer como pessoa humana.

Todo dia traz o novo.

Todo dia renova-se o anseio de aprender, de crescer,
de ajudar, de fazer alguma diferença neste mundo.
Hoje estou com 28 anos. Segundo a ONU, não sou mais jovem.
Mas segundo o que tenho vivenciado desde que comecei a participar deste ‘mundo dos jovens’, sinto a cada dia mais forte a certeza que juventude realmente é um estado de espírito.
Estou me tornando uma adulta com ‘juventude acumulada’,
sempre que tento preservar a dimensão da autenticidade,
da intensidade típica da adolescência.

Crescer é buscar o alto, é olhar para o céu,
na certeza que temos um caminho,
que temos um Deus que nos acompanha e nos guia neste caminho,
e que temos todas as condições necessárias, para juntos, o trilhar com alegria.

"Não, não tenho um novo caminho.
O que tenho de novo é o jeito de caminhar."

(Tiago de Mello)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

olhe... e comente...

Postagens populares