29/06/2007

apagão de quê mesmo???

Pois bem... acabaram minhas provas, volto a dar mais atenção para este espaço.

Desde a semana passada estou prá escrever sobre a crise na aviação.


Ouvi um senhor de 78 anos, dando um depoimento em um noticiário daTV.
O vôo dele estava 4 horas atrasado, era um vôo para Miami.

Ele dizia:
“é inconcebível que eu, nesta idade, seja submetido a uma situação desagradável
desta, ainda mais no dia do meu aniversário...”


Pois bem... este senhor não deixa de ter razão, porque qualquer atraso causa desagrado. Mas vamos reavaliar nossa escala de valores, por favor. Todo este estardalhaço da mídia porque pessoas estão sofrendo com o atraso nos vôos, mesmo que 98% da população brasileira jamais tenha entrado em um avião, é no mínimo antagônico, diante do descaso com esta grande maioria nos demais setores e dimensões do dia a dia.

Desagradável – ou melhor, DESUMANO é aguardar dias, meses por atendimento, pessoas com muito mais idade morrem na fila do SUS, ou aguardando um especialista para suas doenças durante meses.... isso não nos comove mais, isso não nos incomoda. Isso não dá ibope. Isso não gera comoção popular de indignação.

Não concordo com a bagunça do tráfego aéreo, é evidente que reconheço que também questões econômicas são afetadas (reuniões, trabalho, etc...).
Mas não posso deixar de gritar que a vida é muito mais importante,
Que outros ‘apagões’ já se tornaram rotina por causa do descaso total das autoridades.

Faço um apelo: não deixemos a economia vencer diante da vida.

Uma vida, a dignidade real, a integridade física de uma família, de um ser humano não pode ser diminuída quando comparada com algumas madames que se vêem ‘obrigadas’ a dormir no aeroporto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

olhe... e comente...

Postagens populares