17/09/2008

Saudade

Sabe, não é fácil lidar com a saudade...

Ontem tive um momento de desabafo, com minha mãe e meu irmão, a mãe encontrou junto com as coisas que vieram do hospital (ela não tinha tido coragem ainda de abrir alguns pacotes) a documentação do pai, e os exames que eles realizaram lá, e que estavam no prontuário dele.
Ficou claro o que nosso amor e nossa esperança não permitia que víssemos... ele não tinha mais chance de recuperação.
Desde São Leopoldo, não tinha mais volta, o coração não parava de crescer...
Ficou claro que foi nossa insistência em manter nosso amor vivo, que o manteve aqui conosco.
O pai foi um guerreiro, lutou para viver estes dias todos.
E me orgulho disso, com toda sua limitação física, seu espírito não desistiu da vida. Nos preparou e se preparou para a travessia, ou como tão bem o cristianismo nomina – sua Páscoa!
Pai, sei que vamos nos encontrar, que esta separação não é definitiva.
Me orgulho de você, meu velho!
Obrigada por ensinar-nos a te amar, a nos amar, e a amar a vida, até seu último sopro.

:)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

olhe... e comente...

Postagens populares