29/04/2009

8 meses

Hoje, dia 29, completam-se oito meses de falecimento do meu pai.
 
É uma saudade que não passa.
 
Não passa, mas vai mudando.
 
Não ouço mais a voz dele me chamando quando chego em casa, mas sinto falta de seu sorriso, seu jeito, seu humor.
 
As lágrimas ainda brotam, quase diariamente.
 
É, saudade dói...
 
 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

olhe... e comente...

Postagens populares