30/12/2004

Um pouco de manha...

Hoje é dia de pagamento aqui na empresa...
acho que o RH é um dos únicos setores do mundo que não curte este dia.

Além de ser cansativo, o corpo sabe que deveríamos estar de feriado, e isso dá uma vontade de ficar em casa dormindo.

Ou talvez seja pura preguiça minha... Mas que adoraria estar deitadinha na caminha agora, ah.. isso adoraria!
Bom, quero deixar prá vocês uma foto, que eu gosto.
Para os que ainda não conhecem, esta é a Babi, fazendo manha no dia do seu primeiro aniversário, em 02/04/1978!
Este senhor é o Seu Elias, meu paizinho, me empurrando uma mamadeira de café com leite, no mínimo...

Caríssimos amigos, desejo a todos que foram importantes na minha vida neste ano que está terminando, um 2005 prá lá de especial! Com direito a viver como crianças, com o coração puro, tranquilo, sereno...
Com capacidade de chorar e espernear pelo que se quer (mesmo que seja uma mamadeira) sem nunca desistir do que nossa alma deseja!

Agradeço a Deus pelos amigos especiais que fiz,
pelo que aprendi com os 'velhos amigos',
por tudo que descobri, aprendi, experimentei, sonhei, concretizei.
Que estes verbos todos sejam conjugados no presente, como um presente delicioso!

Que a gente sempre tenha a capacidade de sorrir, de sonhar e de cantar.

Obrigada por partilhar a existência comigo!

Agradeço a Maria, nossa Boa Mãe, por ter ensinado tanto de sua ternura, e por ter ajudado a experimentar mais do Cristo que liberta e glorifica.

Amo vocês.

Image Hosted by imagehosting.us

23/12/2004

Sonhos para 2005

"Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que deu o nome de ano, foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da extensão.
Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez,
com outro número e outra vontade de acreditar que daqui por diante, vai ser diferente"
Carlos Drummond de Andrade

Sabemos que não haverá passe de mágica no dia 31 de dezembro, capaz de nos dar um 01 de janeiro com sonhos realizados e projetos concretizados. Mas isso não nos tira a magia da esperança que invade nosso coração, nos enchendo do desejo de seros felizes, de fazermos a diferença, de sermos senhores de nossa própria história.
Somos sempre capazes de sonhar com um mágico novo ano, onde nossos sonhos são sim realidade.

Tudo o que existe foi primeiramente sonhado...
(Deus sonhou conosco, nos imaginou antes de modelar o barro)
imaginamos as coisas, depois concretizamos.
E é por isso nós temos que reaprender a sonhar, sempre mais...

Que o bom Pai do Céu nos ajude a concretizar os sonhos de 2004 em 2005.
Amém
Amém
Amém

19/12/2004

Dezembro - tempo de balanço

Este mês está sendo especialmente diferente prá mim.
Nestes últimos dias passei a reavaliar alguns objetivos,
e pensar em coisas que há dois meses atrás não me atreveria.
Será a aproximação com o limiar da vida?
Voltei ontem ao asilo, agora com o pessoal do grupo do Cenáculo.
O Negão se vestiu de Papai Noel... os vôs ganharam docinhos,
e nossa companhia das 16 às 18 horas.
Conversava com um amigo ontem,
sobre o fato de as pessoas em geral
não estarem se preparando para uma velhice sadia.
Nossa geração está tão acostumada com o descartável,
o superficial, o que só tem valor quando é belo e jovem,
que estremece diante do velho, diante da própria morte.
Daí vi que estou mesmo no caminho certo,
buscando uma ocupação que me acompanhe toda a minha vida.
Quanto mais velha for, mais conhecimento quero ter acumulado,
e quero continuar escrevendo, pesquisando,
conhecendo... mas principalmente convivendo.
Quero construir uma família sadia,
que aprenda a valorizar o que realmente é importante,
como meu pai e minha mãe souberam nos ensinar.
Reconheço que meu velho oleiro nos ensinou
na simplicidade do seu ofício, que o que importa é o que você é,
e não o que você aparenta ou tem.
A mãe nos ensinou a lutar pelo que queremos,
do jeito dela fez sempre tudo por nós,
nos deu o que achou necessário e nos incentivou a ir adiante.
Bah, como é bom ter família,
mesmo meio maluca, como a minha...
Quero dar uma família assim... 'diferente' para meus filhos
(nossa... pensando em filhos.. que fase...)
Fica uma frase, de uma formação que marcou minha vida:

SEJAMOS ASSIM
INCULTURADAMENTE CONTRACULTURAIS!


Para isso é necessário coragem,
mas isso tenho de sobra,
e não preciso mesmo ter medo,
sei que nunca estarei sozinha.
:)

16/12/2004

Amigos loucos e sérios


Meus amigos são todos assim: metade loucura, outra metade santidade.
Escolho-os não pela pele, mas pela pupila, que tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
Fico com aqueles que fazem de mim louca e santa.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Louco que senta e espera a chegada da lua cheia.
Quero-os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta.
Não quero só o ombro ou o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Pena, não tenho nem de mim mesmo, e risada, só ofereço ao acaso.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos, nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice.
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto, e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou, pois vendo-os loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que a normalidade é uma ilusão imbecil e estéril.
(Marcos Lara Resende)
Este texto fala com minhas palavras.
Um beijo bem estalado, como o Du nos dá, quando está bem feliz!
Porque é assim que me sinto com meus amigos, com a alma feliz de uma criança que não precisa ter vergonha ou medo de ser o que é.
Amo vocês.

13/12/2004

Dona Alzira

Visitamos um asilo na sexta feira, com os colegas de trabalho. Foi uma experiência interessante.
Conheci Dona Alzira, de origem alemã, mãe de um casal de filhos e viúva.
Do alto de seus 86 anos viveu as mais diversas experiências, construiu uma casa, uma família... e hoje mora em um lar para idosos. Seu marido morreu há dois anos, sua filha faleceu quando deu à luz à seu neto mais velho, e seu filho foi morto em um assalto. Hoje ela tem seus netos como família.
Morava no interior de Dois Irmãos, sozinha até este ano, só que ela caiu (e como os ossos das pessoas idosas são mais fraquinhos...) quebrou o braço e teve que ir morar com o neto.
A dificuldade foi se adaptar a viver com a esposa do neto, segundo ela.
Mas conhecemos os idosos, e suas manias (eu sou cheia de manias, e tenho 27 anos...)!!!
Bom, as manias da Dona Alzira não importam agora.
O que me fez refletir foi o fato de não estarmos preparados para nossa velhice.
Vivemos no ritmo frenético da pós modernidade, cercados de coisas descartáveis, e isso nos faz acreditar que somos descartáveis também... Só que nós vamos vivendo... vivendo... e não nos preocupamos em preparar uma velhice no mínimo agradável.
Dona Alzira me contou que no ano passado ela plantou feijão em suas terras... "-Com este braço aqui minha filha!!!", imagino que esteja sendo difícil prá ela estar meio que confinada naquela casa de repouso.
Não sei se o que houve foi uma certa identificação com ela,
mas prometi que daria um jeito de levar ela prá passear...
Convidei-a para ir ao museu, agora vamos dar um jeito nisso!

Vou voltar no lar neste sábado, o pessoal do Cenáculo decidiu levar uns doces pros vôs e fazer uma festiva... Vai ser bom rever a Dona Alzira, e @s outr@s vozinh@s...

02/12/2004

Bala de Mamão

Provei hoje
que coisa mais boa!!
Bala de mamão!
quem ainda não provou: Faça!
Eu ganhei uma só das gurias, porque a gente comprou prá enfeitar o setor, com os nomes dos funcionários... mas daí fiz um drama... e a Má me deu mais balinhas... Quero ver resistir ao mural cheio de doce!!!
Tchau dieta!!! hehehe
To feliz! por isso até to comendo bala, que eu nunca gostei muito!
Descobri que é bom fazer as coisas que são boas!
Aliás, eu já sabia disso... to apenas perdendo o medo de ser eu mesma.
E com um guia maravilhoso, diga-se de passagem!
Olha, falei dele e o telefone tocou... é o homem da minha vida mesmo!!!
Bom, amanhã quem sabe escrevo mais,
vou tirar uma foto do sítio onde vai ser a festa, e coloco no fotolog.
Ah, criei um hoje, porque não consigo colocar fotos aqui, então vou salvando lá, e assim todo mundo vai poder ver do que eu estiver falando.
Não posso esquecer de contar! Hoje recebi e-mail da Alexa!!! com fotinho!!!
Vou escrever um post sobre ela, e publicar a foto, é uma amiga especial, um exemplo de vida... grande mulher!!!
Falow.. beijinho!!!

29/11/2004

Coloca o da Vaca!

Este final de semana tava bem tri!
Sábado dormi até as 12h20min, e a primeira ação do dia foi buscar ouvir meu coração, que já estava correndo mundo... até na academia já tinha andado...
;)
Tivemos reunião a tarde, fiquei na missa da comunidade a noite... as músicas lindas me permitiram rezar como há muito tempo não conseguia. (Ah! e minha melhor amiga fez uma tatuagem!!! que corajosa... quem sabe agora me anime...)
Mas o mais tri foi a noite!
Tá sendo tão bom descobrir meus novos amigos!
Fomos na casa do Yuri e do Marcelo, e lá estavam o Jacson, a Karen, (duas gurias que foram embora cedo), o Igor, a Desa, a Kekinha e eu!
Rimos muito!!!
Não me sai da memória o Jacson imitando a Tê mandando colocar o filme da vaca no DVD, isso enquanto estava dormindo no sofá! que viagem...
No domingo tivemos Crisma na comunidade, tava muito bonito, rendeu até elogio do Sr Bispo, mas ah!!!
A tarde ouvi música, pintei as unhas de vermelho, toquei violão (e não estraguei o esmalte!!!! inacreditável!!!).
Falei com o Pe Cyzo também!
Espero que na próxima semana saia a tão protelada conversa...
Ah, e prá encerrar o dia, meu Grêmio empatou.... o que nos colocou definitivamente na segunda divisão...
Bom, fazer o quê né?
Torcer pro Aimoré subir, prá poder assistir o tricolor jogando em São Leopoldo... hehehe

25/11/2004

São Miguel - Sobre os Anjos

Estive contemplando uma escultura, que continha do Sagrado Coração de Jesus, rodeado de anjos. Me chamaram a atenção os traços destes anjos. Eram indígenas: legitimamente anjos guaranis.
Tão próximos do coração de Cristo!
Não é novidade para ninguém que não gosto das imagens sangrentas de Cristo com o coração exposto, cravado de espinhos, muito menos do Imaculado Coração de Maria, com a espada de dor... Prefiro a imagem da moça doce e corajosa, que pisa a cabeça da serpente confiantemente, mas isso é assunto para outra hora, voltemos aos índios.
Tão próximos do coração de Cristo!
Quando penso índios, penso liberdade e música! Penso unidade com a terra, seu EKOS, sua casa, sua mãe!
Meu coração me traz uma inveja saudável, e me faz querer aprender a sentir o mundo desta forma, como uma grande sinfonia.
Eis um jeito interessante de entender o mundo! Criado por Deus, um Maestro por excelência, que traçou na pauta da existência uma seqüência de colcheias, semicolcheias, pausas, fusas... tudo isso em uma harmonia sem igual ("e Deus viu que tudo era muito bom"). Por certo que de vez em quando desafinamos com nossas notinhas tímidas, mas isso não apaga a beleza da criação, temos que reaprender a seguir as mãos do Maestro.
Na exuberância daquela coxilha, o chão se estende em um tapete verde, como a esperança de um mundo mais justo, humano e fraterno. Um mundo 'Cristificado', como diria Chardin...
Ah, ali meu coração pode se fartar de esperança, e da certeza de ter um Deus verdadeiro e poderoso!
Que estes anjos guaranis sirvam de guias em direção ao coração de Jesus, um coração lindo, vivo, cheio de puro amor!

22/11/2004

São Miguel - música da alma

Nossa... vivi tanta coisa especial neste final de semana, que nem sei bem por onde começar... Aprendi mais sobre o povo Guarani, especialmente os que estavam vivendo nos Sete Povos das Missões. O povo Guarani era dócil, tinha uma natureza musical encantadora, os jesuítas que foram 'pastorear' as missões souberam incentivar e apreciar isto. Eles faziam seus instrumentos, e realizavam seu trabalho sempre embalados por melodias... de festa... de amor... de dor... de guerra... de louvor...
Ouvir um pouco de sua música transportou minha alma para o cotidiano guarani, podem achar que sou meio maluca, mas foi tão fácil identificar a doçura e a simplicidade daquela gente, creio que a música tem este dom, só quem experimentou o enlevo de uma entrega a um momento mágico pode entender do que eu estou falando.
Foi tão fácil sentir as crianças correndo pelas coxilhas, os homens trabalhando, todos celebrando naquela Igreja tão linda.
Sei que é uma visão romântica, sei que existiram atritos, mas quero agora olhar somente para as belezas. Porque não somos capazes de viver as belezas da vida, sem stress?

Quero aprender isso com eles, ouvir a música da alma.
Quem tem música na alma, conhece a Deus!

19/11/2004

Janelas Abertas

Sabe, nem sempre a gente fala sobre as coisas boas que vive, que experimenta. Quero deixar então em forma de texto uma experiência que me marcou bastante, e aconteceu logo depois do Cenáculo.

********

JANELAS ABERTAS
Na passagem de Emaús os discípulos apenas são capazes de reconhecer Jesus após um gesto extremamente simples, que é a partilha do pão.
Hoje nada mudou, só vamos ver o Cristo depois de caminhar com ele e de sentarmos para partilhar nosso pão, nossa vida.
Trabalhamos bastante, caminhando juntos neste XV Cenáculo, mas uma das experiências mais marcantes que tive na caminhada do Cenáculo aconteceu em uma das reuniões de quarto dia.
Em um dos depoimentos ouvimos a experiência de uma cenante, que tinha desacreditado na bondade e generosidade de Deus, e que tinha suas janelas fechadas, sem vontade de olhar prá rua. Ela nos contou que lá no curso, reaprendeu a viver, se reaproximou de Deus, e sentiu novamente aquela paz que vem do Cristo. Ao chegar em casa a primeira coisa que fez foi abrir suas janelas.
Abrir as janelas... um gesto concreto que nos leva a um significado sublime.
Cantamos no curso: "Abra a janela do seu coração... e deixe a luz do Sol entrar..."
Fiquei pensando sobre tudo de maravilhoso que acontece no Cenáculo, e também nos momentos de sombras que existem, e cheguei a conclusão que isso só acontece porque temos preguiça de "Abrir nossas Janelas", ou então não acreditamos mais do mesmo jeito que o Cristo, nosso Sol, entra por elas e ilumina toda a nossa vida.
Muitas pessoas preferem ficar sentadas em suas salas com as janelas fechadas, criticando sua escuridão, nada pode ser feito por elas por aqueles que estão do lado de fora de suas casas/vidas. As janelas de nosso coração só se abrem por dentro, Deus não arromba janelas!
Sem luz, o que vemos se torna confuso, e é fácil fazer julgamentos injustos e precipitados.
Com a luz do Cristo tudo fica claro, vemos ‘de verdade’. E não mais julgamos, pois vemos melhor a nós mesmos a invés de olhar para os outros.
Fiquei pensando naquelas janelas abertas e pedi a Deus a graça de conseguir ainda abrir as janelas do meu coração, para aprender cada dia mais a amá-lo, e para que se conserve também a alegria e a esperança que se acendeu no Cenáculo.
Agradeço a Deus pelas graças que ocorreram neste encontro por mérito exclusivo de sua grande misericórdia, que se dignou a utilizar a cada um de nós, dirigentes simples, humanos, dotados de qualidades humanas, mas também de limitações exclusivamente humanas.
Agradeço também às críticas recebidas porque nos levam a reavaliar os métodos e objetivos.
Mas agradeço principalmente por Ele nunca se cansar da gente e por Ele se revelar através dos olhos cheios de luz que transbordam de um coração que reencontrou seu criador.

18/11/2004

Contagem regressiva

Oi!

to de contagem regressiva,
amanhã a noite, mais precisamente às 23 horas, vamos em saída de campo para Santo Ângelo, visitar as missões jesuíticas.
Minha turma é muito doida... tenho certeza que será um grande final de semana!
Volto cheia de novidades na segunda feira, pode esperar...

a frase de hoje é em homenagem ao Ricardo Júnior:
"NÃO HÁ O QUE NÃO HAJA"
amanhã estarei encarnadinha na folha de pagamento, com a Má e a Jô, e a Tê, é claro... (nos tratamos por monossílabos no setor de RH da Klabin, é tão meigo...)

Bom, conto mais outra hora, quem sabe amanhã, na hora do almoço.


16/11/2004

Abertura

SALVE!
Finalmente um blog!
Agora sim... posso verbalizar (tenho usado tanto esta palavra ultimamente) meus anseios e desejos, meus pensamentos, sonhos e divagações...

Bom, esta é apenas a primeira postagem, farei isso frequentemente, eu espero.
Ficarão meus pensamentos e minhas palavras para a posteridade.

:)

Estou feliz.
Hoje estou especialmente feliz, por conta das experiências interessantes que têm me acontecido, pelas pessoas maravilhosas que têm entrado na minha vida e por tudo de bom que ainda vai acontecer, se Deus quiser , e se eu aprender finalmente a permitir.

Frase do dia:
"Existe um tempo prá cada coisa, existe um momento para cada coisa debaixo dos céus"

O que não me sai da cabeça:
a frase: "vem comigo..."
:)

Postagens populares